quinta-feira, 21 de abril de 2011

Consultor diz que sustentabilidade não é modismo

Ribeiro: “quem investe, cria uma reputação
que é maior que a imagem”
Foto: Divulgação
A preocupação das empresas em atingir status de grupos ambientalmente sustentáveis não é um modismo, mas fruto das imposições das leis ambientais, zelo pela boa imagem e cobrança cada vez maior da sociedade. A afirmação é do professor Backer Ribeiro, diretor da Communità, consultoria especializada em comunicação para a sustentabilidade.

"O cidadão não aceita práticas que não sejam éticas. A questão da sustentabilidade vai permeando vários setores, que se organizam e pressionam as empresas a mudarem a sua cultura e gestão", afirma o especialista.

Ribeiro é bastante crítico quando o assunto é marketing ambiental e sustentabilidade nas empresas. Para ele, o primeiro é uma ferramenta de gestão, enquanto o segundo conceito é mais amplo.

"A sustentabilidade é pensar em qualidade de vida, no futuro das gerações, no ser humano e seu bem-estar. Não se pode falar nela só pensando na preservação do meio ambiente, tem que pensar em fatores sociais e até econômicos", explica.

DIFICULDADE
Ribeiro analisa que uma das dificuldades das empresas é definir seus conceitos sustentáveis. "O que temos visto no mundo corporativo é que as empresas têm um ponto de vista sobre o que é sustentabilidade, que é o ponto de vista da economia, o que é uma mentira. O primeiro passo é a empresa parar, rever, fazer um trabalho interno como os donos, os acionistas e definir o que é sustentabilidade para o grupo", orienta.

Ribeiro garante que essa preocupação pode ser a diferença entre a existência ou o desaparecimento de empresas nos próximos anos.

"Quando você investe em sustentabilidade, cria uma reputação que é maior que a imagem". E completa: "Se você não respeita as normas, o seu consumidor e a comunidade que está em sua volta, você está correndo um sério risco. Eu acho melhor investir antes. As empresas não podem perder tempo nesse novo comportamento."

Um comentário:

  1. Muito Interessante e bem colocado!

    Essa é para a Galera que está ligada em SUSTENTABILIDADE:

    Surge aqui uma Grande alternativa aos Banners, Painéis, Cenários e Faixas que normalmente são Confeccionados em Lonas Vinílicas trazidas (sabe-se se lá como) dos mercados Asiáticos e que depois de suas utilizações geram tantos transtornos nos descartes.

    Somos uma Empresa de Tecnologia Limpa, que imprime em Tecidos 100% Reciclados os Banners e todo o material Promocional para sua campanha. Além de ser super Sustentável em sua fabricação, uma vez que a fábrica utiliza somente Corantes Base d'água com Certificação Internacional Oeko-Tex e possui Estação de Tratamento de Efluentes com Licença Ambiental, através da Logística Reversa podemos Reutilizar todos o material da Campanha para fazermos Bolsas, Necessair, Pufes, EcoBags, etc.., inclusive com mão-de-obra das Presidiárias do Sistema Prisional do RJ.
    Vejam matéria completa sobre isso, veiculado no Jornal O Globo - Caderno Razão Social de 19/04/2011 em:
    http://mitienda.com.br/news/4/Mat%E9ria-Jornal--O-Globo-%252d--Raz%E3o-Social.html

    Valeu pessoal!!

    Marcio Cosendey
    www.panodigital.com.br
    marcio@panodigital.com.br

    ResponderExcluir