quarta-feira, 1 de junho de 2011

Água da chuva para limpar vaso sanitário

Residencial The Park inseriu rotina sustentável
Foto: Valdivo Pereira/Folha da Região
O residencial The Park, localizado na rua Gaspar Lemos, no bairro Panorama, em Araçatuba, inseriu a filosofia da sustentabilidade na rotina dos moradores. Para garantir a eficiência enérgica, eles têm à disposição água quente para o banho por meio de aquecedores solares individuais. Os apartamentos também foram entregues com lâmpadas fluorescentes.

Um sistema de calhas para reaproveitamento da água da chuva foi instalado na cobertura das torres, com a finalidade de servir para limpeza dos vasos sanitários. O recurso natural é distribuído para uma caixa d'água específica em cada uma das unidades, além do sistema tradicional de abastecimento público. Os acessos do empreendimento foram construídos com piso ecológico, facilitando a permeabilização e drenagem superficial da água.

Até a conclusão do empreendimento, está previsto o plantio de duas mil árvores nativas, montante que corresponderá a mais dez árvores por unidade habitacional. Com a vegetação, a construtora espera conseguir um ambiente mais fresco em até 2°C, diminuindo ainda mais o consumo de energia elétrica.

Os preços dos apartamentos variam de R$ 107 mil a R$ 131 mil, num total de 192 unidades, das quais já foram entregues 48, com meta de entregar outras 48 até o final deste ano.

A empresa responsável pela construção do The Park aposta no aumento da procura por moradias sustentáveis em Araçatuba. "As pessoas estão cada vez mais despertando sua consciência ecológica", afirma Maria Cecília Della Barba Pinto, diretora de incorporação e marketing da Tecnobens.

DESFAVELAMENTO
Há pouco mais de um ano, 38 famílias que viviam na favela conhecida como Beco da Esperança, em Araçatuba, se mudaram para o condomínio Vitória, concebido com itens de sustentabilidade e implementado pela administração municipal. As moradias foram equipadas com aquecedor solar e lâmpadas fluorescentes, além de cada família ter recebido uma geladeira econômica. Com estas ações, os moradores já apontam redução de 30% no valor da conta de energia.

As 145 pessoas do condomínio, com predominância de crianças e adolescentes, participaram de um trabalho do Executivo voltado para a conscientização da coleta seletiva de lixo e necessidade de arborização. Foram instaladas lixeiras recicláveis e plantadas 80 árvores no empreendimento. O custo do projeto foi de R$ 650 mil.

PADRÃO
O Governo do Estado anunciou a construção de 797 moradias populares em dez municípios da região de Araçatuba, por meio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Todas as moradias serão erguidas com o padrão de sustentabilidade adotado pela companhia. O custo médio de uma unidade com dormitórios no interior paulista é de R$ 56 mil.

A instalação nos imóveis de sistema de aquecimento solar para a água do chuveiro é uma das apostas ecológicas neste tipo de moradia popular. Esta ação pode representar ao morador redução de até 30% nos gastos com a conta de luz. Todos os novos projetos de empreendimentos verticais da CDHU passaram a oferecer um sistema de medição de água individual, com a proposta de a família poder racionalizar adequadamente o seu consumo.

Um comentário: