quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Qualidade do ar esteve adequada em 2 dias este ano

Região central de Araçatuba encoberta por material particulado
Foto: Paulo Gonçalves/Folha da Região
Respirar um ar puro para a saúde foi algo possível apenas duas vezes este ano em Araçatuba. Dados da estação que mede a qualidade do ar no município mostram que somente nos dias 21 de agosto e 11 de setembro, os níveis de MP10 (material particulado) estavam abaixo do limite preconizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), de 20 microgramas por metro cúbico.

Nestes dois dias, as medições acusaram 17 e 19 microgramas do poluente, respectivamente. As duas datas em que o ar de Araçatuba ficou "respirável" foram computadas em domingos, dia da semana em que as atividades comerciais diminuem.



A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) interpreta de forma diferente o resultado local, pois adota padrão diferente de avaliação. De acordo com o relatório gerado pela estação de monitoramento, 64 dias deste ano tiveram índices de qualidade do ar avaliados como "bom", pois não ultrapassaram 50 microgramas para o poluente. Os outros 106 dias foram classificados como "regular", com índices variando entre 51 e 150 microgramas.

No ano passado, em entrevista à Folha da Região, o assessor da Diretoria de Tecnologia, Qualidade e Avaliação Ambiental da companhia ambiental, Claudio Darwin Alonso, disse que a OMS recomendou à companhia um documento com 484 páginas sobre os padrões sugeridos internacionalmente para avaliar a qualidade do ar.

"Não queremos tomar nenhuma medida que seja catastrófica. A sociedade não quer, para ter um ar mais limpo, parar com as indústrias e com os carros", disse. E completou: "O que me importa é que a gente esteja melhorando a qualidade do ar. A poluição não foi criada de um dia para o outro, e também não será extinta de um dia para o outro."


MORTES
Pelo menos 2 milhões de pessoas morrem no mundo devido à má qualidade do ar causada por poluição. A conclusão é da OMS, que analisou dados de 1,1 mil cidades, de 91 países, com mais de 100 mil habitantes. Segundo especialistas, a contaminação do ar pode levar a problemas cardíacos e respiratórios.

Para tentar combater o problema localmente, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Araçatuba informou, por meio de nota, que realiza programas de educação ambiental nas escolas municipais e orienta sobre proibição de queimadas indiscriminadas em áreas públicas ou particulares.

Na Semana do Meio Ambiente, entre os dias 6 e 11 de junho, a ONG (Organização Não Governamental) Poluição Zero promoveu inspeção veicular gratuita, em parceria com o Centro Automotivo Porto Seguro e a Prefeitura. O objetivo foi orientar os motoristas sobre os níveis de poluição emitidos pelos automóveis.

"Este tipo de ação contribui para despertar consciência sobre a importância da manutenção preventiva nos veículos, tanto para evitar acidentes quanto para colaborar com o meio ambiente", afirma a pasta ambiental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário