sexta-feira, 4 de maio de 2012

Araçatuba só tem 8% de índice de cobertura vegetal


A rua Marcílio Dias é um símbolo de via
com falta de árvores no município
Foto: Valdivo Pereira/Folha da Região
Estudo elaborado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade mostra que Araçatuba possui 8% de índice de cobertura vegetal. O valor está muito abaixo comparado a alguns índices considerados ideais, como os parâmetros preconizados pela ONU (Organização das Nações Unidas), que sugere o mínimo de 30% de cobertura vegetal nas áreas urbanas.

De acordo com o estudo, elaborado ao longo do ano passado, dos mais de 59,7 milhões de metros quadrados no perímetro urbano, somente 4.763.669 metros quadrados possuem cobertura vegetal arbórea. A estimativa é de que seja necessário plantar pelo menos 15,6 mil árvores, de portes e espécies diferentes, para cumprir a meta traçada de chegar a 20% de cobertura vegetal, até o final desta década.

"Estamos com o objetivo concreto de orientarmos os nossos trabalhos e programas para que, até 2020, Araçatuba tenha 20% de cobertura arbórea", afirma o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Jorge Hector Rozas. Conforme preconiza a ONU, caso a cobertura vegetal seja inferior a 5%, caracteriza-se como área semelhante a regiões desérticas.

Para fazer o estudo, a pasta utilizou imagens de satélite de duas áreas da cidade, nas regiões sudoeste e noroeste do perímetro urbano. Ao cruzar os dados, os técnicos da secretaria constataram pequena variação dos índices, o que demonstrou a viabilidade destes espaços numa projeção para toda a cidade.

PROJETO
A secretaria identificou zonas de maior fragilidade arbórea no município, como os corredores comerciais. A rua Marcílio Dias é um símbolo de via com falta de árvores no município. Ela está servindo como exemplo num projeto de arborização, da Secretaria de Meio Ambiente, que deverá se expandir para outras vias comerciais com poucas árvores, como a rua do Fico, a avenida Odorindo Perenha, e as ruas dos Fundadores e Baguaçu.

Desde anteontem (dia 2 de maio), comerciantes e moradores da Marcílio Dias estão sendo chamados para serem parceiros no plantio de árvores em frente aos estabelecimentos e imóveis. O projeto recebeu o nome de "Marcílio Dias Mais Verde" e, no primeiro dia da ação, obteve 17 anuências para o plantio de 35 árvores na via comercial. As visitas aos imóveis da via terminam hoje (dia 4).

"Quando discutimos a questão da rua Marcílio Dias, almejamos plantar pelo menos cem árvores. Eu acho que podemos até superar esta expectativa, pois conseguimos muitas anuências", avalia Rozas. Até o final do mês, a equipe da pasta fará a mesma pesquisa nas vias adjacentes à Marcílio Dias.

O plantio começa no dia 4 de junho, início da Semana do Meio Ambiente, com mudas cedidas pelo Executivo. O comerciante fica com a responsabilidade de manutenção básica das mudas, como regar. À prefeitura, compete a orientação técnica e execução de manutenção periódica, incluindo as podas.

CONVENCIMENTO
Eliana aprovou projeto
de arborização para
a rua Marcílio Dias
Foto: Valdivo Pereira/Folha da Região
A equipe do projeto, formada por dez estagiários e diretores da secretaria, tem a tarefa de percorrer os estabelecimentos comerciais para tentar conseguir autorizações por escrito e fazer levantamento sobre a viabilidade do plantio. A empresária do setor imobiliário Eliana da Silva Franco, 40 anos, disse que não pensou duas vezes para aderir à iniciativa.

"O projeto é extraordinário. Desde quando eu vim para a Marcílio Dias, sempre achei a rua muito quente. Com certeza as árvores trarão muitos benefícios para o local", afirma Eliana, que disponibilizou o espaço interno da própria empresa para a acomodação temporária das mudas e das ferramentas que serão usadas, além da calçada para o plantio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário