sexta-feira, 4 de maio de 2012

Plantio de árvores será feito com diálogo, garante secretário


Rozas diz que objetivo é convencer sobre
importância da arborização
Foto: Valdivo Pereira/Folha da Região
A arborização urbana existente em área de domínio público é de competência da Prefeitura. No entanto, o secretário municipal de Meio Ambiente, Jorge Hector Rozas, diz que não haverá plantios em vias comerciais sem o diálogo com o comerciante.

"Poderíamos até tomar essa atitude, mas não terá o efeito que esperamos. Tentaremos convencer aqueles que ainda duvidam da função ambiental que uma árvore pode prestar. Nós sabemos que vamos diminuir a temperatura da Marcílio Dias, aumentar a umidade relativa do ar e criar setores de sombras para o pedestre se sentir acolhido", justifica.

Apesar da boa aceitação percebida nos primeiros dias de trabalho, a pasta de Meio Ambiente também relatou que houve resistência por parte de alguns comerciantes, que alegaram falta de tempo para cuidar das mudas, copa encobrindo a fachada do comércio, entre outros empecilhos.

Um comentário:

  1. Penso que a PMA, deve seguir em frente com o projeto de arborização da cidade, que é uma das mais desprovidas dessa vegetação. Vejo que o grande problema será mesmo o de convencer a população, especialmente os comerciantes. Certamente irão alegar que as arvores, fazem sujeitas pelas folhas secas, quebram calçadas, proporcionam esconderijos a marginais, escondem as fachadas de suas lojas e também que estas atraem pássaros e estes fazem cocô nas calçadas e em cima dos carros. Deve também determinar após estudos, a melhor espécie em função do porte, resistência e beleza que também e fundamental.
    Mas os benefícios são maiores e cidade que ama sua população e a natureza deve plantar arvores e regulamentar suas podas, retiradas e replantios.
    JORGE ROSSI, Adm. de empresas - Londrina Pr

    ResponderExcluir