segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Primeiro fóssil de General Salgado foi achado em 1990

Criação artística do Baurusuchus salgadoensis
Foto: Divulgação/Pepe

Em 1990, o estudante da 6ª série Clésio Felício, então com 13 anos, encontrou um dente numa estrada em obras em General Salgado. Ele não imaginava que o objeto seria a chave para desvendar importantes aspectos da vida pré-histórica no interior paulista. O dente pertenceu ao extinto Baurusuchus salgadoensis, espécie até então desconhecida pelos cientistas.

O estudante que coletou o primeiro dente procurou imediatamente seu professor de Ciências, João Tadeu Arruda, para saber do que se tratava. Os dois foram até o local para pesquisar e acharam novos restos.
Arruda saiu em busca de pesquisadores que o ajudassem a revelar o segredo daqueles ossos.

Ele chegou ao Museu de Paleontologia do município de Monte Alto, na região de Ribeirão Preto, a 275 quilômetros de Araçatuba. Ao constatar a importância do achado, a equipe da UFRJ foi chamada para coordenar o trabalho.

RECONHECIMENTO
"É importante ressaltar que todo esse trabalho se deve ao esforço do professor salgadense João Tadeu de Arruda, quem primeiro identificou os fósseis e sempre insistiu que fossem estudados devidamente. Essa iniciativa foi essencial para que os fósseis de General Salgado fossem reconhecidos internacionalmente", ressalta o pesquisador Thiago da Silva Marinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário