segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Empresa destaca uso da tecnologia em projeto de aterro

Área onde empresa pretende instalar aterro regional
Foto: Paulo Gonçalves/Folha da Região

O representante de meio ambiente do grupo Estre, Alex Schlosser, garantiu durante o encontro de quinta-feira que a proposta de aterro sanitário para Araçatuba está fundamentada numa série de compromissos socioambientais, sem qualquer ligação política. De acordo com ele, o local será operado com os mais modernos critérios e práticas de engenharia e atende as mais rigorosas normas ambientais.

“O que estamos trazendo para cá não é algo experimental, mas, sim, algo que funciona. No processo de licenciamento ambiental, a empresa não só se compromete como é obrigada a fazer uma série de compromissos socioambientais”, afirma Schlosser.

“O que nós estamos propondo é um empreendimento de caráter privado, ou seja, que o Estado e município irão fiscalizar”, completa. Para ele, neste caso, a fiscalização é mais fácil comparando-a quando o órgão público tem que fiscalizar a si próprio.

CONDUTA
Schlosser também ressaltou aos ruralistas e ambientalistas que a empresa “segue uma conduta de operação amparada em alta tecnologia, reconhecida e bem avaliada pelos órgãos ambientais.” Para tranquilizar o público sobre a não contaminação do solo e das águas superficiais e subterrâneas, disse que o grupo estará de portas abertas para divulgar periodicamente os resultados dos testes de monitoramento, cumprindo todas as legislações ambientais vigentes.

Pelo estudo disponibilizado pelo CGR Guatapará, o aterro sanitário terá capacidade de receber mil toneladas ao dia de lixo domiciliar e industrial não perigoso, com vida útil de 20 anos. Já a unidade de beneficiamento de resíduos da construção civil tem capacidade para receber 500 toneladas/dia.

Por fim, a unidade de tratamento para resíduos de serviço da saúde tem capacidade para tratamento de dez toneladas diárias. “A região de governo de Araçatuba foi selecionada por integrar municípios que vêm apresentando um crescimento significativo nos últimos anos", cita o documento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário