sexta-feira, 22 de março de 2013

Carrinho elétrico vai ajudar coleta seletiva da Acrepom

Carrinho elétrico diminui esforço do coletor
Fotos: Paulo Gonçalves/Folha da Região
O trabalho de coleta seletiva feito pela Acrepom (Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Materiais Recicláveis de Araçatuba) passou a contar com o reforço de um carrinho elétrico para o recolhimento de recicláveis. O equipamento melhora as condições do trabalho do coletor, pois diminui o esforço físico, além de não emitir gases apontados como responsáveis pelo efeito estufa.

A entrega do carrinho foi oficializada na quinta-feira (22), sendo doado pela ONG (Organização Não Governamental) Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), entidade que tem sede em São Paulo e é mantida por empresas privadas de diversos setores. Nas últimas semanas, o veículo elétrico passou por testes e já está pronto para o serviço. Inicialmente, percorrerá as ruas da região central para coletar materiais em empresas, bancos e hotéis.

A vantagem para o coletor é que o motor do carrinho faz a maior parte do esforço, sendo necessário um único trabalhador para operar o sistema manual de partida e freio. O equipamento está orçado em R$ 12 mil, possui capacidade para transportar até 1,4 tonelada e pode ser carregado facilmente em uma tomada de 220 volts. Uma recarga é suficiente para o veículo operar por quatro dias.

ESFORÇO
O primeiro cooperado a ser beneficiado com o carrinho foi o coletor Raimundo Barbosa da Silva, 55, que recebeu treinamento e aprendeu a operá-lo com facilidade. Ele conta que, com o antigo carrinho manual, conseguia carregar até 450 quilos por viagem. Esta quantidade é três vezes inferior à capacidade do carrinho elétrico, mas requer grande esforço físico de quem caminha grandes distâncias neste serviço.

Veículo tem capacidade para transportar até 1,4 tonelada
"O carrinho facilitou em muito a coleta. Não tem segredo para trabalhar com ele, aprendi fácil logo no primeiro dia", conta Barbosa. Para a vereadora Edna Flor (PPS), membro fundadora da Acrepom, a doação representa melhores condições de trabalho ao coletor. Ela lembra que esta tarefa é difícil, incluindo o desafio de percorrer o trânsito em uma cidade onde nem todos os motoristas respeitam o trabalho deste profissional.

De acordo com a geógrafa Aline França Paschoalino, consultora ambiental do Cempre, este é o primeiro carrinho elétrico doado pela ONG no Brasil. Ela explica que a escolha da Acrepom, que tem hoje 25 cooperados, ocorreu por meio de visitas ao espaço, constatando que a associação oferece as principais condições básicas esperadas dentro do trabalho de coleta seletiva para ser beneficiada com a doação.

RECONHECIMENTO
"Melhorar as condições de trabalho dos coletores e fortalecer as cooperativas são alguns dos trabalhos do Cempre. Reconhecemos neste setor um dos pilares de grande importância para a efetivação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que entrará em vigor já no próximo ano", explica Aline.

A consultora diz que outras cooperativas podem ser beneficiadas com as ações da entidade. Uma delas é a distribuição gratuita do kit "Cooperar Reciclando - Reciclar Cooperando", destinado a todos que desejam, de forma autodidata, viabilizar a reciclagem por meio do trabalho cooperado. O material pode ser solicitado no site da ONG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário