segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Saiba quais tecnologias ajudam a reduzir consumo de água

Torneira com sensor para não esquecer equipamento aberto
Fotos: Paulo Gonçalves/Folha da Região
O mercado de materiais hidráulicos possui itens antigos e alguns mais recentes que prometem reduzir o consumo de água. Com um orçamento a partir de R$ 100,00, é possível comprar produtos simples que, conforme especialistas no assunto, são importantes aliados no uso consciente do recurso natural. O blog Nossa Terra visitou empresas da cidade para conhecer os principais materiais desse segmento.

Uma pequena peça chamada de regulador de vazão, cujo preço varia de R$ 1,50 a R$ 2,50, pode ser instalada no ponto de saída de qualquer componente hidráulico, como torneiras e chuveiros. O dispositivo permite ao usuário regular a vazão de acordo com sua necessidade. Como exemplo, pode reduzir a vazão de uma torneira de 10 litros por minuto para 4.

Outra opção é a caixa de descarga ecológica, de R$ 10,00 a R$ 12,00, que promete economia de água até 67%. O produto vem com dois dispositivos de acionamento, um de três litros, para eliminar a urina, e outro de seis litros, para mandar para o esgoto as fezes. Nas caixas tradicionais, geralmente não há essa divisão da vazão para distinguir o tipo de necessidade fisiológica do ser humano, o que pode acarretar em desperdício.

Moacir Gon mostra caixa acoplada pneumática
Para quem pode desembolsar um pouco mais, de R$ 30,00 a R$ 80,00, o mercado oferece uma caixa acoplada pneumática. A diferença em relação à descarga tradicional é que o usuário pode regular a vazão no toque manual. Outra possibilidade é o uso de torneira temporizada, que pode custar de R$ 60,00 a R$ 230,00. A vantagem desse item é que ele fecha sozinho depois de acionado, um aliado para quem costuma esquecer a torneira aberta.

INSTALAÇÃO
O comerciante do ramo de produtos hidráulicos Moacir Marcos Gon, há 25 anos na área, explica que a inserção dos itens acima no imóvel pode reduzir o consumo de 30% a 50%, em média. "É importante também que o morador escolha um bom profissional para fazer a instalação dos dispositivos e explique corretamente como é o funcionamento", alerta.

Regulador de vazão custa menos que um cafezinho
O engenheiro civil e sanitarista Marcelo Simoni Pires avalia que as tecnologias disponíveis para reduzir o consumo são positivas para evitar o desperdício de água. "O uso de válvulas de descargas econômicas, com dois dispositivos, também utiliza menos água, além das torneiras com o fecho automático", reforça.

IRRACIONAL
Moradores da região de Araçatuba usam, em média, mais água para as suas necessidades diárias do que o preconizado como suficiente por entidade internacional. Em alguns municípios, o consumo per capita do bem mais precioso do planeta está acima dos padrões estadual e brasileiro.

Torneira temporizada também ajuda a controlar uso da água
Levantamento divulgado este ano pelo Snis (Sistema Nacional de Saneamento Ambiental), com dados referentes ao ano de 2011, mostra que o consumo per capita na região varia de 133,2 litros, em Rubiácea, a 376,9 litros, em Murutinga do Sul. A ONU (Organização das Nações Unidas) considera 110 litros por dia como suficientes para atender as necessidades básicas de um ser humano, incluindo o consumo e a higiene.

Conforme o estudo, divulgado anualmente pelo Ministério das Cidades, 11 cidades da região tem consumo médio per capita acima do padrão registrado no estado de São Paulo, de 186,8 litros/dia. É o caso de Araçatuba, onde cada morador usa 210,5 litros/dia. Além disso, um grupo de 22 municípios regionais consome mais que a média brasileira, de 162,6 litros/dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário