sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Sancionada lei do 'plante uma árvore por veículo' em Araçatuba

Norma obriga concessionária a destinar uma árvore por
automóvel vendido no município
Foto: Alexandre Souza/Folha da Região
Concessionárias de veículos vão ter que arcar com o custo de plantar árvores para compensar a venda de veículos em Araçatuba, prevê lei sancionada na sexta-feira (29) pela Prefeitura.

O Executivo ainda tem 90 dias para regulamentar a norma e iniciar a cobrança. A nova regra é criticada por representante da categoria onerada pela obrigação, que representaria um gasto global de pelo menos R$ 180 mil se já estivesse em vigor no ano passado.

A lei prevê que uma árvore deve ser plantada para cada carro ou caminhão novo vendido no município, ou para cada dez motocicletas novas comercializadas. O custo das mudas deve ser arcado pelas empresas que fazem a venda direta ao consumidor, não afetando a indústria automotiva. A alegação para isso é que a lei municipal não tem poder para impor regra às montadoras instaladas em outras cidades.

Se a lei estivesse valendo em 2012, as concessionárias de Araçatuba precisariam ter desembolsado mais de três mil árvores apenas para compensar a venda de automóveis. A quantidade saltaria para 7,5 mil exemplares, considerando também caminhões e motocicletas. Como o valor de uma muda está em torno de R$ 25, as empresas teriam que desembolsar juntas um valor suficiente para comprar seis carros populares.

O presidente do Sincodiv-SP (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado de São Paulo), Octavio Leite Vallejo, questionou o motivo de apena a concessionária ser alvo da lei. "Não diria injusto, mas inexplicável o motivo de responsabilizar a concessionária, pois quem vai poluir é o consumidor e quem fabricou o veículo foi a montadora", argumentou.

O autor da nova lei, vereador Gilberto Mantovani, o Batata (PR), afirmou que as concessionárias possuem grande responsabilidade sobre a emissão veicular de poluentes, uma vez que vendem o veículo ao consumidor final.

"O que a gente quer com essa lei é tornar a cidade mais arborizada, mas a iniciativa privada tem que participar, não é só os órgãos públicos. E quando você fala em poluição, os carros são os que mais poluem e causam ainda mais o problema do efeito estufa", disse.

2 comentários:

  1. Estou agradecido à esses senhores, pela aprovação do referido projeto. Se a população tivesse consciência, não haveria necessidade de tal Lei.Árvore é vida.

    ResponderExcluir
  2. Araçatubense reclama do calor mas odeia árvores. Gostaria muito de estar errado mas, a cada árvore que se planta, duas são cortadas.

    ResponderExcluir